O Crescimento da Cloud Computing

Escrito por:
Publicado em: 29 de junho de 2018
Categoria: Cloud Computing, Geral

 

A cloud computing, ou computação na nuvem, possibilita a utilização de software ou armazenamento de terceiros com um investimento normalmente bem inferior do que seria investir em uma infraestrutura local, o que a torna uma tecnologia com grande diferencial competitivo que gera vantagens para empresas de todos os portes.

As aplicações que normalmente eram usadas antes da adoção da nuvem, eram onerosas e complexas de administrar se comparadas as facilidades atuais proporcionadas pela Cloud. Elas exigiam uma variedade de hardwares e softwares bem como especialistas para configurá-las e mantê-las em funcionamento. Isso fazia com que conforme as empresas que se tornavam maiores e com operações mais complexas tivessem o custo da TI aumentado de acordo com essa evolução. Com a chegada da Cloud, o mercado revoluciona o relacionamento com a computação que passa a permitir que eliminemos as principais dores de cabeça advindas de administrar dados localmente.

Quando a empresa não precisa implementar o software que utiliza e o hardware em que ele opera, pois pode contar com um parceiro para lidar com essas questões, ela pode focar no seu negócio e ainda gerar economia para o todo. No Brasil, a Cloud chegou há algum tempo, porém só começou se popularizar como uma alternativa relevante para as empresas a partir de 2014, quando os testes e a adaptações já haviam sido superados e a maioria dos negócios estavam informados sobre o surgimento da tecnologia e dos seus benefícios.

Ainda assim, foi somente a partir de 2016, que as projeções com relação ao uso da nuvem melhoraram bastante. Segundo a IDC, uma consultoria que faz estudos específicos sobre a América Latina, vemos a partir daí um crescimento mais acentuado na utilização de cloud computing na região.

Ainda de acordo com a empresa, 80% das organizações já determinavam naquele ano um plano para implementação de recursos em nuvem e pouquíssimas delas demonstravam falta de interesse na tecnologia (apenas 8% das consultadas).

Um dos maiores interessados no futuro da nuvem no Brasil é o Google. A empresa lançou em 2017 uma nova região do Google Cloud Platform para atender o país e tem planos de intensificar a oferta de serviços para os consumidores daqui. Uma das apostas é a cobrança em real, que torna o investimento na plataforma mais fácil para as empresas, que não precisam lidar com a volatilidade da real em relação ao dólar.

Serviços mais próximos do ponto de vista geográfico são parte da estratégia da empresa porque permitem um tempo menor de latência na utilização da nuvem e tempo de performance melhor. Percebe-se que nos próximos anos, existe uma forte tendência de dominação do cenário de tecnologia pela computação em nuvem uma vez que os benefícios com sua implementação tornam o cenário de negócios das empresas mais seguro, ágil e competitivo.

Voltar ao topo